DISIDROSE

HISTÓRIA da  DISIDROSE

A palavra disidrose (dis=defeito e hidrose=produção de água ou suor) foi usada pela primeira vez em 1873, porque na época acreditava-se que a doença era causada por distúrbios sudoríparos. Já em 1876, alguns estudos atribuíram a doença a fatores nervosos e modificaram o nome para Phompholix.

O QUE É?

Condição da pele caracterizada por pequenas bolhas nas mãos ou nos pés, o que parece ao estresse.
Posteriormente para as extremidades e as laterais dos dedos das mãos ou dos pés, palmas das mãos e plantas dos pés.

CAUSAS

Desconhecidas, mas parecem ser correlacionados com os períodos de ansiedade, estresse e frustração nas pessoas que não exterioriza suas emoções.
Pessoas que têm dificuldade em relaxar, a disidrose aparece mesmo fora dos períodos problemáticos.

SINTOMAS

●Pequenas vesículas (bolhas) 1 milímetro de diâmetro).

●Aparecem nas pontas dos dedos das mãos ou dos pés, palmas das mãos ou planta dos pés.

●As bolhas são opacas e niveladas com a pele ou ligeiramente proeminentes.

●Não se quebram facilmente

.●Em alguns casos, se unem para formar uma bolha grande.

● As bolhas podem coçar, doer ou não produzir quaisquer sintomas.

●Piora após o contato com sabão, água ou irritantes.

FATORES DE RISCO

●Stress, frustração ou raiva interior.

●Personalidade obsessivo-compulsivo.TRATAMENTO
O tratamento é médico (dermatologista). Psicoterapia ou conselhamento para lidar com o estresse. PREVENÇÃO

●Sempre que possível, evitar a umidade e calor nas áreas afetadas.

●Use meias de algodão.

●Não usar tênis ou outro calçado feito de materiais sintéticos.

●Trocar os sapatos e as meias frequentemente, de modo que o suor evapora.

●Usar luvas de vinil forrado com algodão para evitar o contato com irritantes como a água, sabão, detergente, palha de aço, produtos de limpeza e outros.

●Lavagem interior das luvas após o uso.

●Usar luvas especiais para o trabalho doméstico ou jardinagem.

●Evite o contato com irritantes químicos, como tintas, terebintina e polidores para automóveis, pisos, calçados, móveis e metais.

●Remova os anéis antes de fazer o trabalho doméstico ou lavar as mãos.

●Use água morna e sabão neutro no chuveiro ou banheira.

●Observar sinais de infecção em torno das bolhas (inchaço, vermelhidão, sensibilidade ou calor).

POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES

Infecção bacteriana secundária.
PROGNÓSTICO

Os sintomas podem ser controlados por tratamento, mas as recidivas são frequentes.
Pessoas com problemas leves têm ataques de vez em quando, e a pele volta ao normal entre os episódios.
Pessoas com problemas graves os sintomas são persistentes, há cascas e rachaduras na pele afetada.
PRODECIMENTO PODOLÓGICO

Efetua-se a antissepsia em todo o pé, o recorte da pele das vesículas que se romperam acidentalmente e o desbaste com lâmina das crostas das fissuras (rachaduras), aplicação de soro fisiológico, pomada antiinflamatória, ou antibiótico tópico prescrito pelo médico dermatologista.

By | 2018-03-06T22:19:43+00:00 Dezembro 9th, 2016|dicas, Pes|Comentários fechados em DISIDROSE